Horários de Atividades - CEMN

 

 

Atendimentos CEMN

ATENDIMENTO FRATERNO:

Triagem

Grande parte das pessoas que procuram a Casa Espírita pela primeira vez o faz em busca de algum tipo de auxílio. Poucas são as que vão como acompanhantes, para conhecer o Espiritismo ou até mesmo por curiosidade para saber como é uma casa espírita. Desta forma, o CEMN criou a Triagem com o objetivo de fazer o primeiro contato com as pessoas e famílias assistidas, de modo a sentir os seus problemas e, assim, encaminhá-los aos atendimentos mais adequados da Casa Espírita. 

Um dos trabalhos voluntários que a Casa Espirita oferece é o Atendimento Fraterno. O Atendimento Fraterno é uma tarefa social, que busca receber bem, orientar com segurança, todas as pessoas que o procuram; diante da superação de dificuldades emocionais, físicas, espirituais à luz do Espiritismo. Na sua grande maioria, as pessoas que nos procuram sofrem dos mais diversos males, entre eles: a depressão, a síndrome do pânico, a baixa estima, o sentimento de culpa, a solidão, os problemas de relacionamentos, sejam eles: 

- afetivos ou profissionais; das drogas lícitas e ilícitas e, especialmente, dos 
- problemas Espirituais, como por exemplo, a Obsessão Espiritual.

Hoje temos a Medicina reconhecendo a Obsessão Espiritual como a “doença da Alma”. Com isso, o CID (Código Internacional de Doenças) inclui a interferência de Espíritos, definindo claramente que hoje, ouvir vozes, ver vultos... não pode mais ser considerado apenas como "coisa de maluco"! Dentro da visão Espirita, nem toda perturbação emocional ou física tem sua origem no campo espiritual; sendo imprescindível uma averiguação mais profunda, especialmente, dentro da área Médica. Identificando-se, porém, uma ocorrência de “obsessão espiritual”, recomendasse o tratamento espiritual, ao mesmo tempo em que, o tratamento médico lhe trata os efeitos. 

Nossa diretriz nos atendimentos é recepcionar as pessoas com o maior carinho, tentando tirá-la do estado de tristeza, de desânimo, de mágoa, de todos os estados negativos que possa apresentar. Assim procuramos transmitir perspectivas novas, de cunho espiritual, levantar o ânimo, infundir esperança, despertá-la para uma nova realidade, para seu potencial criativo, enfatizando o amparo espiritual, a presença de seu Espirito Protetor, conhecido como “Anjo da Guarda”.

FUNCIONAMENTO:

Terça-feira – 17h30 às 19h

 

                                                                                       EQUIPE CEMN

ATENDIMENTO FLUIDOTERAPIA

Triagem

A fluidoterapia é uma técnica que os médiuns, usando fluidos energizados, utilizam para o tratamento das enfermidades físicas e espirituais.
Aplicados sobre o perispírito, eles são absorvidos à semelhança de uma esponja. É a conhecida terapia do passe, praticada nos centros espíritas.

As operações espirituais também pertencem a esta área de serviços porque são atividades ligadas à manipulação de fluidos humanos e espirituais.
Classificam-se, porém, como fenômenos de características próprias. Por estarem intimamente ligadas à mediunidade curadora, a equipe envolvida nesse trabalho deverá ter, entre seus membros, um ou mais médiuns devidamentes preparados.
Estes trabalhos são assistidos por entidades desencarnadas, ligadas ao campo da medicina, conhecedoras de particularidades relativas à saúde física-espiritual dos pacientes e à lei de causa e efeito.
Quando se considera o serviço de passe convencional, a magnetização dos pacientes não exige nenhuma condição especial para se realizar.
Qualquer trabalhador ou Espírito esclarecido poderá ministrá-los com bom aproveitamento, sem maiores exigências.
Cirurgia espiritual ela só será concretizada com a presença de médiuns, assistidos por Espíritos de médicos desencarnados.
Pode-se dizer que os papéis do médium curador e dos Espíritos cirurgiões seriam os mesmos do farmacêutico e dos médicos.
Enquanto o papel do primeiro é o de ministrar a medicação (fluidos e energias humanas), o desses últimos é o de examinarem cada caso, fazer diagnósticos, prescrever tratamentos fluídicos e, se necessário, realizar cirurgias nos tecidos perispirituais.
Enquanto do lado de cá bastam a imposição de mãos, a prece fervorosa, a conduta moral sadia e a disciplina mediúnica, do lado de lá se desenrola a complexidade das tarefas curativas: - a desobsessão (em alguns casos), os procedimentos cirúrgicos, a escolha e seleção de elementos fluídicos a serem utilizados e o estudo das possibilidades de cura ou melhoria das doenças do paciente, frente às suas necessidades evolutivas.

Causa das enfermidades físicas


As enfermidades podem ser classificadas como sendo oriundas de duas fontes distintas: uma de causa física e a outra de causa espiritual.
Na primeira delas, a origem das doenças reside na alteração da organização física, provocada por uma ação perpetrada no próprio ambiente onde a pessoa está encarnada.
Exemplo: - agressões, acidentes, ação de bactérias, vírus etc.
Na segunda, a causa das enfermidades se dá por causa da presença no perispírito de fluidos espirituais impregnados de baixo magnetismo.
Essa energia ruim atua no corpo espiritual causando desarmonia em sua estrutura.
Por conseqüência, o corpo perispiritual transmite os reflexos dessa desorganização para a estrutura do corpo físico, desgastando-o ou provocando doenças.
O perispírito pode impregnar-se de fluidos nocivos por várias razões. No entanto, as mais graves são os casos de obsessões e a necessidade de depuração do próprio Espírito.
No primeiro caso, a contaminação do tecido perispiritual se dá de fora para dentro e é provocada pela ação de um obsessor.
No segundo, o processo de contaminação acontece de dentro para fora.
A culpa consciencial do Espírito transforma-se numa energia de baixa vibração que aflora nos níveis externos do corpo espiritual, causando alterações em sua estrutura e, por conseguinte, no corpo físico.
A primeira fonte de enfermidades, a física, é objeto de estudo da medicina humana.
A segunda, a espiritual, deve ser preocupação dos estudiosos da ciência espírita, uma vez que a ciência oficial ainda não aceita a existência do Espírito.
Allan Kardec afirma que a maioria das moléstias, como todas as misérias humanas, são expiações do presente ou do passado, ou provas tendo em vista o futuro. Não pode ser curado aquele que deve suportar sua provação e para o qual a doença é remédio para a alma.
Isto, no entanto, não quer dizer que se deva deixá-lo ao abandono para que sofra suas expiações.
O espírita deve movimentar todas as suas forças e conhecimentos para curar ou aliviar o sofrimento daqueles que o procuram na sua casa de caridade. O sucesso do empreendimento ficará nas mãos dos Espíritos Superiores, na permissão de Deus e no merecimento de cada paciente.

 

FUNCIONAMENTO:

Segunda - feira – 20h15 às 21h40

                                                                                          EQUIPE CEMN