BEM VINDOS

 

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier - Emmanuel

     QUEM SOMOS

 

A Casa de Estudos Maria de Nazaré, constituído em 23 de novembro de 2011, também designado pela sigla CEMN, é uma entidade sem fins lucrativos, sem distinção de sexo, crença, raça ou categoria social, tem como finalidade contribuir na medida de suas possibilidades para a melhoria de vida de seus participantes despertando a fé.

O objetivo da CEMN, é esclarecer, orientar, consolar e soerguer a todos que a procurem em busca de socorro, através do ensino, da divulgação e da prática da Doutrina Espírita que serão realizadas através de sessões Públicas, para estudo da Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec  franqueada ao público, sessões Privativas, para obtenção de comunicações dos espíritos visando, principalmente, à instrução moral e doutrinária dos médius.A Casa de estudos mantem ainda, para a divulgação da Doutrina e instrução de seus frequentadores, uma biblioteca circulante composta, sobretudo em obras da codificação e outras obras espíritas e de educação moral.

Este Site não visa fins lucrativos.Só estamos interessados em divulgar a Doutrina Espírita. 

Caso alguém se sinta prejudicado pelo uso de alguma imagem ou texto aqui publicado, por favor entre em contato pelo email  casacemn@gmail.com

OBRIGADO 

E QUE A PAZ ESTEJA EM VOSSO CORAÇÃO.

Natal!

Chico Xavier

Senhor Jesus!
Ante o Natal, agradecemos 
A enorme evolução que nos permites. 
Iluminaste a inteligência humana 
Para vitórias quase sem limites. 

Nunca subimos tanto!... Num minuto, 
Nações se comunicam, pólo a pólo... 
O homem revolve a Terra, em toda parte, 
Desde as grimpas do Espaço às entranhas do Solo. 

Entretanto, Senhor, 
Enquanto o carro do progresso avança, 
Atropelando as multidões do mundo, 
Surge a dor na carência de esperança. 

Pela força dos Céus, tão alto nos elevas, 
E lutamos ainda em conflitos extremos... 
Concede-nos, no amor com que nos guardas, 
A proteção da paz que ainda não temos. . 

Natal! Ouve, Jesus, as trompas de ouro 
Que te exaltam na Terra os dons divinos! 
Com o amparo de Deus, tão grandes nos fizeste! 
Ensina-nos, Senhor, como ser pequeninos!

 

"Rezar não é pensar muito, mas amar muito."

 

SER CARIDOSO

 

Pode-se ser caridoso (...): para vós, espíritas, em vossa maneira de agir para com aqueles que não pensam como vós; em conduzindo os menos esclarecidos a crerem, e isso sem os chocar, sem contradizer suas convicções, mas os conduzindo muito suavemente às nossas reuniões, onde poderão nos ouvir, e onde saberemos encontrar a brecha do coração por onde devemos penetrar. Eis um aspecto da caridade.”

(Cáritas - O ESE – Cap.XIII – it 14)

 

PRECE DE FORTALECIMENTO 


Senhor, conduz meus passos na estrada do bem, fortalece meus pensamentos, inspira meu espírito para que as palavras saídas de mim, sejam tijolos na construção da casa onde se abriga a tua luz...
Pai de infinito amor, abençoa o esforço dos espíritos sofredores que caminham para a melhora, que caminham para a perfeição...
Benditas sejam as dores, que nos mostram a necessidade de mudança na sintonia dos nossos pensamentos, que os nossos sentimentos vibrem a cada dia para mais alto e estejamos assim preparados para o ingresso nacaminhada que conduz à luz divina, 

Que assim seja!

CEMN Palestra Semanal Recente.

 

ASSISTA AOS VÍDEOS DAS PALESTRAS DIRETO PELO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

CLICK AQUI

 

TAMBÉM ASSISTA ABAIXO TODAS OS VÍDEOS POSTADOS DE PALESTRAS ANTERIORES


ASSISTA MAIS: http://www.cemnespirita.com.br/palestras/
 

Toda Terça Feira Exposições Publicas

19:15 às 20:00 horas.

 

 

Palestra realizada no CEMN em 21/11/2017
Cristiane Pickcius

Tema: PENSAMENTO E PRECE.

" A Forma nada vale, Pensamento e tudo"

Palestra realizada no CEMN em 28/11/2017
Marisete Max

Tema: FELICIDADE.

Horários de Atividades - CEMN

 

“A sementeira é grande e os trabalhadores são poucos.”

Vivemos os tempos da renovação fundamental.

Atravessamos, portanto, em serviço, o limiar da Era do Espírito.

Ressoam os clarins da convocação geral para as fileiras do Espiritismo.

Há mobilização de todos.

Cada qual poder servir a seu modo.

 

 

 

Este retrato de Maria Nazaré foi ditado pelo Espírito Emmanuel ao fotógrafo Vicente Avela, pelo nosso querido médium FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER.

(figura acima).

O trabalho foi realizado aos poucos, em mais de 20 encontros, desde meados de 1983, com retoques sucessivos, objetivando homenagear o dia das mães de 1984.

O retrato revela semblante de Maria, tal como ela se apresenta quando de suas visitas às regiões perturbadas do mundo espiritual, como, por exemplo, 

ao vale dos suicidas.

Prece à Maria Nazaré - Pelo nosso planeta!

 

Pedimos-Te a misericórdia.
Pedimos-Te concessões de momentos mais férteis de amor, de paz, de compreensão entre as almas.
Que Tu possas envolver cada Espírito, cada alma na Sua força, na Sua bondade, na Sua imensa misericórdia.
Que, através das notas soantes da Ave Maria, possamos Te rogar a paz a estes Espíritos que aqui estão, o entendimento, a abnegação destas almas que se dispõem a se doar em benefícios, em atendimentos a tantos sofrimentos.
Que a Tua imagem, Mãe Santíssima, possa surgir e evoluir diante de cada criatura, trazendo a mensuração certa de cada momento vivido e a intenção de uma recuperação a todos que sofrem e que estão aturdidos em corpo e em mente.
Mãe amada, venha a nós em todos os instantes, participe conosco destes momentos que nos trazem angústias e sofrimentos.
Auxilia, ampara, engrandece cada criatura, dentro das suas disposições eternas e colabora a cada dia, a cada instante, para que se tornem todos os Espíritos maleáveis no amor e na compreensão.

Que possas, Mãe, estar conosco a todos os instantes.


 Emmanuel - Psicografado por Angela Coutinho - 18/09/1997

CEMN Apresenta..

ESTUDO uma Jornada de Transformação

Vídeos Aulas 

Todas as Terças Feiras após a Exposição Pública no CEMN a partir das 20:30h

Instrutor: José Carlos Linzmeier

“Educar o Espírito Imortal através do estudo, da prática e da divulgação da Doutrina espírita à luz dos ensinamentos de Jesus Cristo”
 
 
 

TEMOS DATA E HORA CERTA PARA DESENCARNAR?

Quando encarnamos, recebemos uma carga de fluido vital (fluido da vida). 
Quando este fluido acaba, morremos. Somos como a pilha que com o tempo vai descarregando.
Chegamos ao ponto que os remédios já não fazem mais efeito. Daí não resta outra alternativa senão trocar de “roupa” e voltar para a escola planetária.
Mas a quantidade de fluido vital não é igual em todos seres orgânicos. Isso dependerá da necessidade reencarnatória de cada um de nós.
Quando chegamos á Terra cada um tem uma "estimativa de vida". Vai depender do que viemos fazer aqui. A pessoa que está estimado viver em torno de 60 anos receberá mais fluido que a pessoa que está estimado viver 20 anos. 
André Luiz, através da psicografia de Chico Xavier, explica que poucos são completistas, ou seja, nascemos com uma estimativa de vida e, com os abusos, desencarnamos antes do previsto, não completamos o tempo estimado, isso chama-se suicídio indireto.
Se viemos acertar as pendências biológicas por mau uso do corpo, como o suicídio direto ou indireto, nós vamos ficar aqui pouco tempo. É só para cobrir aquele buraco que nós deixamos. Exemplo: Se nossa estimativa de vida é 60 anos e nós, por abusos, desencarnamos aos 40 anos, ficamos devendo 20 anos. Então, na próxima encarnação viveremos somente 20 anos. 
Mas há outros indivíduos que vem para uma tarefa prisional. E daí vai ficar, 70, 80, 90, 100 anos. Imaginamos que quem vira os 100 anos está resgatando débitos. Porque vê as diversas gerações que já não são as suas. E o indivíduo vai se sentindo cada vez mais um estranho no ninho. Os jovens o olham como se ele fosse um dinossauro. Os da sua idade já não se entendem mais porque já faltam certos estímulos (visuais, auditivos, etc.). Já não podem visitar reciprocamente, com raras exceções. Tornam-se pessoas dependentes dos parentes, dos descendentes para levar aqui e acolá. Até para cuidar-se e tratar-se. Então, só pode ser resgate para dobrar o orgulho, para ficar nas mãos de pessoas que nem sempre gostam dela. Alguns velhos apanham, outros são explorados na sua aposentadoria, outros são colocados em asilos onde nunca recebem visitas. 
Em compensação, outros vêm, cuidam da família, educam os filhos em condição de caminhar, fecham os olhos e voltam para a casa com a missão cumprida com aqueles que se comprometeu em orientar, impulsionar, a ajudar.
Por isso, precisamos conversar com os jovens. Dizer a eles que é na juventude que a gente estabelece o que quer na velhice, se chegar lá. E que vamos colher na velhice do corpo o que tivermos plantado na juventude. Se ele quiser ter um ídolo, que escolha alguém que esteja envolvido com a paz, com a saúde, a ética, ao invés de achar ídolos da droga, do crime, das sombras. 
E aqueles que não tem jovens para orientar e que estão curtindo a própria maturidade, avaliar o que fizeram da vida até agora. Se a morte chegasse hoje, o que teriam para levar? Se chegarem a conclusão que não tem nada para levar lembrem que: HÁ TEMPO.
Enquanto Deus nos permitir ficar na Terra, HÁ TEMPO, para fazermos algum serviço no Bem seja ao próximo ou a nós mesmos: estudar, aprender uma língua, uma arte, praticar um esporte. Enquanto respirarmos no corpo perguntemos: “O QUE DEUS QUER QUE EU FAÇA?” Usemos bem o fluido que nos foi disponibilizado. 
ATENÇÃO: a vida bem vivida pela causa do Bem pode nos dar “MORATÓRIA”, ou seja, uma sobrevida, uma dilatação do tempo de permanência do Espírito no corpo de carne. Por isso vemos muitos trabalhadores do BEM desencarnando com idade bem avançada. Estes receberão uma carga extra de fluido vital para estender seu tempo no corpo físico. 
Então, há idosos em caráter expiatório e em caráter de moratória.

Rudymara compilou este texto da palestra de José Raul Teixeira e de Richard Simonetti

Como ocorre a morte....

Este é um curta metragem espírita baseado no livro Obreiros da Vida Eterna, de André Luiz, editora FEB, que narra o processo de                     Desencarnação de Dimas.
 

A Vida é uma Consequência de nossas Escolhas

A natureza é repleta de ciclos que se renovam constantemente. Desde as menores partículas da célula ou do átomo, tudo se transforma, pois nada é imutável no universo.
A vida inteligente, em qualquer lugar do cosmos, segue o seu ritmo natural em que cada nova fase do ciclo vital é uma consequência das fases anteriores, ou seja, o reflexo de nossas escolhas através do livre arbítrio.
Contudo, nunca é tarde para que iniciemos a nossa "revolução da consciência", porque o pouco que fizermos no momento vital, repercutirá positivamente no futuro. É um processo que exige perseverança e fé no potencial transformador que existe em cada um de nós.
 
QUAIS ESTÃO SENDO NOSSAS ESCOLHAS?

 

"Possuímos em nós mesmos, pelo pensamento e a vontade, um poder de ação que se estende muito além dos limites de nossa esfera corpórea." Allan Kardec

Dr. Leocádio José Correia.

A prece no cotidiano

A prece não pode ser simples S.O.S.. Ela confere ao espírito humano a autenticidade da vida.
 
Alguns consideram a prece apenas uma oportunidade de pedir ao Criador, numa emergência. Quando tudo vai mal, não sabem mais o que fazer, afirmam: "Só me resta a prece!", como se fosse uma simples tábua de salvação. Esquecem que o processo da prece, para ser autêntico, imperativo, tem de alcançar o caráter permanente, como a respiração: uma comunicação diária, a cada segundo, com o Criador. 
Assim, a verdadeira prece está assentada na consciência, na integração criatura-Criador.
 
O homem deve, na meditação, na reflexão, perguntar ao Pai como poderá ser útil ao próximo, afirmando sempre que, antes de pedir, quer se colocar como instrumento do Criador, vivendo na vida terrena a força da luz, da educação, do amor.
 
Quando encarnados, estamos em prece no exercício disciplinador do trabalho, na construção do bem, na paciência com o próximo, no perdão, na permanente busca da verdade, na participação ativa, interativa, participativa, da religião, vivendo a dinâmica operativa do Evangelho de Cristo.
 
O homem deve perguntar a si mesmo, ao levantar-se de manhã, quais são os seus objetivos para o dia. Através do pensamento, ele tem o dever de buscar a comunicação com o Criador, fazendo exercício de gratidão, amor, esperança, confiança.
 
Ao deitar-se, deve refletir sobre seu pensamento diário, indagando-se se alcançou aquilo a que se propôs a fazer ao acordar. Procurando a comunicação com o Pai, deve dialogar consigo mesmo, para através da disciplina interior, sentir e viver a presença magnânima da luz espiritual.Tal procedimento é fundamental a quem se propõe ao autoconhecimento. Se não efetivar as suas propostas no diário, deve ter coragem moral de perguntar por que não foi suficientemente forte para realizá-las. Desta feita, compreenderá que para ser feliz é preciso, com firmeza, saber viver e sofrer sua convicção.
 
O religioso não pose esquecer nunca do processo da prece.Ela representa o equilíbrio nas lides da trajetória evolutiva.
 
Se o homem efetivar, com consciência e espírito crítico, o exercício da prece — pela manhã, à noite, em qualquer outro momento em que sentir necessidade — produzirá diferença total na qualidade de sua vida.
 
Tudo se transformará com a consciência de viver sob Deus, com Deus, para Deus. Esse é o verdadeiro sentido da prece, que materializa a luz em nossa caminhada, promovendo a nossa felicidade.
 
Não devemos só orar pelos sofredores, pelos que nos querem mal, pelos poderosos, pelos gananciosos, pelos fracos, pelos pobres, pelos ricos, mas devemos acolhê-los, a todos eles, como irmãos.

                                                                                                                          Leocádio José Correia‏

 

Em (10/03) em reunião mediúnica na Casa Espírita Obreiros a Caminho da Luz (Rio de Janeiro) através de médiuns trabalhadores da sessão, importantes mensagens de luz e paz foram enviadas pelo plano espiritual.


Preocupados com a situação de desconsolo e tristeza que vive o povo brasileiro, os maiores do plano espiritual enviaram instruções a todos os irmãos partícipe do movimento espírita cristão no sentido de se formar uma corrente composta por centros de luz em todo o nosso país, no sentido de alterar o padrão mental e vibratório do povo desta nação, pátria do evangelho e coração do mundo.
Alertam-nos estes irmãos sobre a onda negativa que paira sobre a nossa pátria, propiciando a formação de clima deletério, similar ao ocorrido na segunda guerra mundial onde a luta espiritual foi maior do que a ocorrida no plano físico e que levou a humanidade ao sofrimento supremo que todos nós já conhecemos. 

Nos dizem os orientadores do bem que a prosseguir o clima ora instaurado entre as pessoas; de ódio, vingança, desesperança e pessimismo há que se contar até mesmo com a possibilidade de se ver iniciada uma guerra civil levando às últimas consequências as mazelas oriundas do fratricídio que ela impõe. 
Porém, tendo em conta que somos filhos de Deus, pai infinitamente bom e justo, esta falange de amor nos indica o medicamento perfeito para revertermos as consequências da terrível doença que assola o coraçao do nosso povo: a prece verdadeira e direta em favor dos nossos desorientados governantes e a mudança imediata do nosso padrão mental trocando o pessimismo pelo otimismo, a tristeza pela alegria, o medo pela coragem e principalmente a desesperança pela certeza de que tudo que possa nos acontecer tem a permissão do Pai.

 

VAMOS DIVULGAR ESTA MENSAGEM POR TODOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO QUE POSSAMOS DISPOR E PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS QUE POSSAMOS ATINGIR.

Transição do Planeta

"Meus filhos:

Que Jesus nos abençoe

A sociedade terrena vive, na atualidade, um grave momento mediúnico no qual, de forma inconsciente, dá-se o intercâmbio entre as duas esferas da vida. Entidades assinaladas pelo ódio, pelo ressentimento, e tomadas de amargura cobram daqueles algozes de ontem o pesado ônus da aflição que lhes tenham proporcionado. Espíritos nobres, voltados ao ideal de elevação humana sincronizam com as potências espirituais na edificação de um mundo melhor. As obsessões campeiam de forma pandêmica, confundindo-se com os transtornos psicopatológicos que trazem os processos afligentes e degenerativos.

Sucede que a Terra vivencia, neste período, a grande transição de mundo de provas e de expiações para mundo de regeneração.

Nunca houve tanta conquista da ciência e da tecnologia, e tanta hediondez do sentimento e das emoções. As glórias das conquistas do intelecto esmaecem diante do abismo da crueldade, da dissolução dos costumes, da perda da ética, e da decadência das conquistas da civilização e da cultura...

Não seja, pois, de estranhar que a dor, sob vários aspectos, espraia-se no planeta terrestre não apenas como látego mas, sobretudo, como convite à reflexão, como análise à transitoriedade do corpo, com o propósito de convocar as mentes e os corações para o ser espiritual que todos somos.

Fala-se sobre a tragédia do cotidiano com razão.

As ameaças de natureza sísmica, a cada momento tornam-se realidade tanto de um lado como de outro do planeta. O crime campeia a solta e a floração da juventude entrega-se, com exceções compreensíveis, ao abastardamento do caráter, às licenças morais e à agressividade.

Sucede, meus filhos, que as regiões de sofrimento profundo estão liberando seus hóspedes que ali ficaram, em cárcere privado, por muitos séculos e agora, na grande transição, recebem a oportunidade de voltarem-se para o bem ou de optar pela loucura a que se têm entregado. E esses, que teimosamente permanecem no mal, a benefício próprio e do planeta, irão ao exílio em orbes inferiores onde lapidarão a alma auxiliando os seus irmãos de natureza primitiva, como nos aconteceu no passado.

Por outro lado, os nobres promotores do progresso de todos os tempos passados também se reencarnam nesta hora para acelerar as conquistas, não só da inteligência e da tecnologia de ponta, mas também dos valores morais e espirituais. Ao lado deles, benfeitores de outra dimensão emboscam-se na matéria para se tornarem os grandes líderes e sensibilizarem esses verdugos da sociedade.

Aos médiuns cabe a grande tarefa de ser ponte entre as dores e as consolações. Aos dialogadores cabe a honrosa tarefa de ser, cada um deles, psicoterapeutas de desencarnados, contribuindo para a saúde geral. Enquanto os médiuns se entregam ao benefício caridoso com os irmãos em agonia, também têm as suas dores diminuídas, o seu fardo de provas amenizadas, as suas aflições contornadas, porque o amor é o grande mensageiro da misericórdia que dilui todos os impedimentos ao progresso – é o sol da vida, meus filhos, que dissolve a névoa da ignorância e que apaga a noite da impiedade.

Reencarnastes para contribuir em favor da Nova Era.

As vossas existências não aconteceram ao acaso, foram programadas.

Antes de mergulhardes na neblina carnal, lestes o programa que vos dizia respeito e o firmastes, dando o assentimento para as provas e as glórias estelares.

O Espiritismo é Jesus que volta de braços abertos, descrucificado, ressurreto e vivo, cantando a sinfonia gloriosa da solidariedade.

Dai-vos as mãos!

Que as diferenças opinativas sejam limadas e os ideais de concordância sejam praticados. Que, quaisquer pontos de objeção tornem‑se secundários diante das metas a alcançar.

Sabemos das vossas dores, porque também passamos pela Terra e compreendemos que a névoa da matéria empana o discernimento e, muitas vezes, dificulta a lógica necessária para a ação correta. Mas ficais atentos: tendes compromissos com Jesus...

Não é a primeira vez que vos comprometestes enganando, enganado-vos. Mas esta é a oportunidade final, optativa para a glória da imortalidade ou para a anestesia da ilusão.

Ser espírita é encontrar o tesouro da sabedoria.

Reconhecemos que na luta cotidiana, na disputa social e econômica, financeira e humana do ganha-pão, esvai-se o entusiasmo, diminui a alegria do serviço, mas se permanecerdes fiéis, orando com as antenas direcionadas ao Pai Todo-Amor, não vos faltarão a inspiração, o apoio, as forças morais para vos defenderdes das agressões do mal que muitas vezes vos alcança.

Tende coragem, meus filhos, unidos, porque somos os trabalhadores da última hora, e o nosso será o salário igual ao do jornaleiro do primeiro momento.

Cantemos a alegria de servir e, ao sairmos daqui, levemos impresso no relicário da alma tudo aquilo que ocorreu em nossa reunião de santas intenções: as dores mais variadas, os rebeldes, os ignorantes, os aflitos, os infelizes, e também a palavra gentil dos amigos que velam por todos nós.

Confiando em nosso Senhor Jesus Cristo, que nos delegou a honra de falar em Seu nome, e em Seu nome ensinar, curar, levantar o ânimo e construir um mundo novo, rogamos a Ele, nosso divino Benfeitor, que a todos nos abençoe e nos dê a Sua paz.

São os votos do servidor humílimo e paternal de sempre,

Bezerra."

Mensagem psicofônica de Bezerra de Menezes (espírito) transmitida por Divaldo Franco

( Los Angeles)